Livre arbítrio; sonhar

Toda a gente diz que em todas as situações, nós podemos escolher, temos sempre, pelo menos 2 hipóteses. Todavia, eu não sinto que tenha tido. Sinceramente, olhando para trás, arrependo-me de algumas coisas, mas sentia na altura e sinto agora que não tinha escolha, que só poderia ter tomado as decisões que tomei. Mesmo sabendo que não foram boas para mim e tendo alguma dificuldade em entender isto, a verdade é que, na realidade, nunca tive escolha, ou voz no meu próprio destino, ou vida. Parece que o destino encurralou-me de tal forma que a opção a tomar era a que "ele" queria que eu tomasse. Não sei como dizê-lo a não ser desta maneira: Sinto-me refém da minha própria vida, do meu próprio destino". Penso que o livre arbítrio é uma fantasia, uma ilusão, para dar-nos uma sensação de falsa liberdade. Penso que não estou a delirar mas é realmente isto que eu penso e sinto.

Mudando um pouco de tema, mas mantendo o raciocínio...houve uma fase que eu pensei que sonhar era bom, aliás até coloquei aqui neste blog uns posts sobre isso, contudo, agora não tenho tanta certeza. Eu explico com a minha experiência empírica (sim, porque a minha vida funciona por tentativa-erro). Não sinto que seja feliz, sinceramente, já tive de lutar tanto, já tive de aturar tanta m.... de tanta gente, já tive de engolir sapos, humilhações e tentar manter algum amor-próprio e dignidade que se eu não sonhasse com uma vida melhor, talvez acabasse por aceitar a vida que tenho como sendo a minha vida e deixar de pensar ou esperar que melhores dias virão...que isto não passa de uma fase má. Mas a verdade é que tem vindo a piorar. Não sei, talvez não valha mesmo a pena sonhar...

 

 

 

publicado por c-alma às 23:57